Por Saron...
"Cansada da mesmice...Senhor me impulsiona ao novo..."

Moça Flor

Gostou???


Visitem minha lojinha virtual e confiram todos os produtos apresentados no slide.
Atelier Saron Calazans
ou

O que procura No Meu Pequeno Mundo

Carregando...

16 de julho de 2016

Ser uma artesã. ..

Eu sempre fui voltada a artes, me recordo da minha mãe dizendo;  lá vem a inventora.
Crescir  nesse meio de  carretéis de linhas, moldes, cortes de tecido.
 E como consequência aprendi a costurar, a fazer fuxicos com os retalhos, a bordar. ..
Incentivada pela minha irmã criei um blog para partilhar meus trabalhos.
Até então todos esses meus atributos eram apenas um hobby, um passatempo.
Não fui eu que escolhi ser artesã,  essa profissão me escolheu.
Tudo começou quando aprendi a fazer crochê. E fui compartilhando orgulhosamente minhas feituras feitas com o entrelaçar de linhas.



Inesperadamente recebi minha primeira encomenda.  Por ser iniciante eu hesitei;  será que dou conta?!?
Mas acabei aceitando e sorrir de orelha a orelha quando a cliente recebeu feliz o pedido me parabenizando pelo capricho.
Foi aí que vi uma oportunidade de ganhar um dinheirinho. Mas mau sabia eu das dificuldades dessa profissão.
Acho que toda artesã já ouviu o : tá caro, você não pode fazer mais baratinho? !?
Ou o ; poxa ali no chinguelingue eu acho mais em conta(como diz minha mãe;  a gente fica pra morrer com uma coisa dessas).
A desvalorização do nosso trabalho nos entristecem. Eu quando comecei me sentia assim, agora não mais . Porque eu sei o trabalho que tive , quanto tempo e dinheiro eu gastei para produção de uma peça . O mau de algumas artesãs  é não  valoriza seu trabalho e acabam vendendo bem abaixo do preço ficando sem  lucro.
Eu mesmo de inicio quebrei muito a cabeça porque não sabia dá um valor a uma peca.
Tem aquelas que elaboram um valor a partir do gasto dos materiais.  Tipo ; gastei 10 e ai multiplico por 3 dando 30 reais, esse é  o valor da peça.
Usei muito essa técnica no começo. Mas ao longo do tempo percebi que não dava certo , porque gastava 10 de linha  ,porém  a peça em si demorava dias pela dificuldade de pontos.
Imaginem trabalhar 7 dias numa peça pra ganhar 30 reais.
Ou fazer uma peça simples mas com materiais com um valor alto. Nada justo neh! ?!
Fui pesquisando e perguntando pras amigas artesãs e aprendi que você deve calcular o valor dos materiais mais o tempo gasto para produção da peça. Funciona assim;
Quanto você quer ganhar por dia ? 40 reais tá bom?
Então pegamos esse 40 reais e dividimos por 8 horas  ( que é  o tempo de um trabalhador ).
Cada hora sua custará 5 reais. Para fazer um sousplast você gastou 2 horas e 7 reais de materiais  (incluindo nesse valor o gasto com caixa e papel para envio,  lembrem se de inclui tudo o que você gasta). Seu ganho é  de 17 reais. Um preço justo pra você e para o cliente.
Uma outra dica é ; faça pesquisa de mercado.
Se seu sousplast custa 17 pesquise em  demais lojas virtuais o custo de um modelo parecido com o seu.  Fazemos de conta que você encontrou aí preços entre 15 a 20 reais . Então o seu está num meio termo, num bom preço.
É assim que cálculo o valor de cada peça que faço.

Outra coisa...
No início fiquei perdida. Tenho o produto mas como faço para vende lo?
Comecei criando um blog loja, que era um blog com fotos e descrições das peças .
Porém não tive tanto retorno. Porque  no blog  não havia sistemas de pagamento como pagseguro, moip  (alguns clientes se sentem mais seguros  quando você oferece algum sistema de pagamento. Até porque , caso você  não entregue o pedido o cliente pode entra em uma disputa e também facilita o pagamento  pra quem deseja o parcelado ).
Enfim,  fui pesquisando e encontrei a opção das plataformas de vendas.
Criei minha loja no Elo 7 ,  uma plataforma muito conhecida entre os artesãos e apreciadores de peças artesanais.  Naquela época pagava uma taxa anual e fiz boas vendas. Mas com as mudanças  que ocorreram lá acabei saindo.
E novamente fui em busca de outra opção e encontrei a Divitae,  era tudo muito novo por lá.  Sempre fui bem atendida pelas administradoras. Como a plataforma ainda estava engrenando, era muito pouca conhecida  então a divulgação ficava por nossa conta ....Foi aí que aprendi que as redes sociais são boas ferramentas para divulgação.
Então você que deseja vender crie perfis em redes sociais para divulgação do seu produto. Deixando claro, crie um perfil para sua loja não algo pessoal. E mantenha os sempre atualizados.  Promova sorteios, isso ajuda bastante também.
Bem eu acabei saindo da Divitae por motivos pessoais. Meses depois abrir novamente na Iluria .
Essa plataforma oferece as mesmas ferramentas das demais, porém eu gosto da vitrine.
Custa 9,99 o mês. Um ponto ruim,  a divulgação fica por sua conta. Bom pra quem quer aí esse lance de divulgação o Elo 7 tem. Ou você também pode investir pagando a divulgação de um dos seus trabalhos no facebook, promovendo a postagem. Investimento é tudo!
Todas plataformas oferecem 15 dias de uso na faixa,ou seja free. O que é bom pois você pode fazer um teste drive, ver se tudo funciona direitinho segundo seu gosto.
Enfim, resolvi fazer este post porque recebo sempre algumas perguntas sobre o assunto.
Posso dizer que não é fácil viver de artesanato.  Algumas meninas até conseguem ter sucesso , mas não é algo que acontece de um dia para o outro  .
É trabalhoso! Vai ter dias que você tera vontade de desistir (hihihihi). Mas com muito esforço alcançamos o desejado. Desejo sorte pra todas!

29 de junho de 2016

Venha cá aprender a fazer as rosas da bordinha do vasinho de croche.

Olá meninas  (os), é  engraçado quando a gente fica muito tempo sem internet, a qualquer sinal seja de dados ou um wifi entramos num momento de frenesi. Queremos ver tudo de uma vez, as novidades e por aí vai.
Eu ao menos fico doidinha,  me agarro ao celular passo dedinho pra cá pra lá.  Tudo para acabar com a abstinência.
Entre todas redes sociais eu amo o instagram,  não pra postar mas pra ver as postagens.
E quando se trata de croche então,  tô lá afinco vendo tudinho, dando um print  no que posso ...enfim!!!!
Foi numa dessas  que encontrei algo que deveria compartilhar e aproveitando que encontrei um sinal de wifi  (kkkk).
Vcs lembram aí do meu mais recente vaso de croche que fiz com as rosinhas  na borda ?
Gostou  neh? ! E até se perguntou ; como a Saron fez esse detalhe das rosas?
Bom o meu eu fiz de cabeça  amores. ..foi surgindo a idéia  e  fui crochetando.
Mas achei um gráfico que quando olhei pensei; poxa porque não achei isso antes?
Pouparia o trabalho de fazer, desfazer e refazer até chega numa contagem de pontos certo.
Deixo cá proces o meu achado.












24 de junho de 2016

Bendito seja o estalinho criativo!!!!

Faz um certo tempo que não faço mais os cachepôs de crochê. E olha que na minha varanda tem tantas violetas.
Mas essa semana deu um estalinho... 
Sabe quando você olha algo e em cima daquela peça, ou matéria você e começa a elaborar algo mentalmente? 
O bom "estalinho da criatividade".
E quando vem ficamos numa ânsia terrível de colocar em pratica o visualizado projeto.
Foi isso que me sucedeu quando vi esse vasinho de suculenta ( acho que é esse o nome), deixado para trás pela antiga dona da casinha. 
Confesso a vocês que não tenho muito apreço por essa plantinha e ela ficava do lado de fora, meu esposo que cuidava dela. 
Só que numa manha eu olhei e visualizei isto;


Sim eu olhei e venho na hora um vasinho de crochê exatamente assim.
Engraçado que na hora achei que seria impossível de fazer ...
Mas acabou saindo e foi ate facinho.
Usei o barbante numero 4 da Supremo paa fazer a base da vaso.
Meninas que quiserem fazer ... Eu não tenho receita, mas a dica é usar o próprio vaso como referência na hora de crochetar. 
Eu usei o ponto escama de peixe pra fazer as folhas e a rosinha rococó.



Bom, vasinho novo, toalhinha nova...
Já que estava com a mão na massa, ou melhor, com a agulha em mãos ...
Eu tinha visto no Ig um grafico de uma toalhinha de crochê...coisa espetacular!!!
Não deu outra neh!!! A paixão foi tanta  que fiz. 
É mega simples, sem muitas filuras . Mas tão charmosinha. 






 Mostrei um bocadinho pra meninas no face e recebi pedidos do grafico. 
Então tá aí!!!! Uma dica; façam com barbante numero 4 porque aí fica num bom tamanho.



Depois quero ver a de vocês hein!!!
Em breve a toalha estara lá na lojinha. Mas quem quiser encomendar já é só entrar em contato comigo...Deixe ai nos comentários seu email que entro em contato.
Bjinhos!!!

21 de junho de 2016

Era uma vez meu quarto. ..

Meu quarto vive um  grande dilema shakespeariano "ser ou não ser???" (Hihihi )
Isso tudo porque em se tratando da decoração da minha casa eu entro numa dúvida.
A verdade é que eu bem sei o que quero, mas o que quero por enquanto não cabe no meu bolso. Aí entro naquela da decoração improvisada , sabe como que é ?!?
Com idéias que ia surgindo meu quarto passou por algumas mudanças.
Mas nesse de "eu tenho um sonho " a decoração improvisada não me deixava satisfeita o que resultava num puxa móvel pra cá,puxa móvel pra lá ...uma nova mudança.
Vocês sabem que desejo uma cabeceira acolchoada, mas como não dá no momento...eu improvisei.
Numa das minhas artérias eu montei cá uma cabeceira de madeira , aquelas usadas pra forro.  E o meu quarto ficou um bom tempo assim...




Bom, meu quarto agora está de outro maneira que logo, logo mostrarei cá no blog.  Mas fica aí pra vocês a idéia da cabeceira com as madeiras desconectadas.
Bjinhos

11 de junho de 2016

Ah como eu quero...

Oi minhas queridas(os),
Eu sei, ando muito falando de "coisas que quero".kkkk
Mas dessa vez é super possivel.
Ando sendo, digamos, assediada por esses megas puffs de crochê que encontro em minhas visitas por varios Igs dos instagram.
E os dedinhos coçam anseando fazer alguns para minha sala.
Porem depois de ter ficado um bom tempo longe das agulhas devido as dores aprendi a fazer uma coisa por vez e nada de pressa.
Tenho uns projetos já em andamento e assim que terminar vou fazer uns megas puffs desses para minha casinha. 







Fotos via Instagram @orgufikirleri




26 de maio de 2016

Madeira e crochê...meu banquinho.

Boa noite queridas(os),
Ontem peguei meu caderninho, sentei no meu sofá e comecei a fazer uma lista ;"o que preciso".
E o meu precisar não é referente as minhas necessidades pessoais, graças a Deus tenho o que comer, o que vestir ...
Minha lista de desejos era referente as coisas que necessito em casa.
Então fiquei lá sentadinha no meu sofá , olhando cada comodo da casa e listando meus desejos.
 Inclusive o meu sofá é o item numero um; desejo um estofado novo na cor azul acinzentado ou marinho...me contento com uma capa, nada dessas furrecas de malha, mas algo bom!
Rack e mesinha branca ... um tapetão redondo de crochê ( esse é possivel!!!!).
No quarto imaginei uma daquelas cabeceiras forradas ... Poxa, como é duro ser pobre!!!!
Não que esses sonhos sejam lá impossíveis... mais com minhas condições , na base das parcelas , demoraria aí um bocado pra conseguir tudo . O pra já não há!!!!
Sempre que mostro algo referente a minha casinha em outras redes sociais recebo pedidos de algumas meninas para mostrar um pouco mais .
 Mas o fato é que a falta de dimdim inibir meus desejos.E um outro fator; a duvida.
Nesses seis meses meu quarto já passou por algumas transformações...Já arrastei moveis pra lá e pra cá...Já coloquei quadros...agora sairam  pra dá lugar as bandeiras... Já improvisei uma cabeceira, mas tirei uns dias depois...kkk
Minha instabilidade me atrapalha um bocado. Chego lá amores rsrsrsr!!!
Bom , nisso vim mostrar o banquinho...lembram do banquinho velhinho que comentei cá no blog ?


Se você não lembra olha ele aí... A ideia era manter esse desgaste e fazer apenas um capa de crochê.
Pois bem , eu fiz e amei...Tanto que nessas mudanças ele continua no meu quarto firme e forte.




Aos poucos amores eu vou me encontrando e definindo a personalidade da minha casa.
A cada item da lista conquistado vou mostrando aqui no blog.Bjinhos




21 de maio de 2016

Pra minha casinha.

Boa noite minhas queridas  (os) .
Eu sei ando mais que sumida, mas vocês já sabem o motivo nem! ?!
Sempre que posso dou o ar da graça contando um pouco dos meus dias no sítio, mostrando proces minhas feituras pra casinha.
Tenho feito tudo devagarinho, dias atrás fiquei tão  triste. Desde o mês  passado vinha sentindo dores nas mãos. Fiz uma trégua e quando as dores se foram voltei com tudo pra terminar a cortina que tanto falo pra vocês. E por falar nela ; ó  troço pra dá trabalho! !!!
Já fiz , desfiz porque ficou pequeno e comecei a refazer. Nisso as mãos,  os braços  e os ombros deram pau. Em outras palavras, comecei a sentir dores que nunca tinha sentido antes. Pronto, só falta eu ter agora una dessas doenças causadas por movimentos  repetitivos .
Confesso que chorei . Eu sei que parece ser bobagem. Mas o pensamento de nunca mais fazer crochê me aterrorizou.
Crochê é minha paixão, parte da minha identidade ( você não conhece só  a Saron, dona do Blog Pequeno Mundo e sim a Saron crocheteira, boa por sinal, modéstia a parte) e é meu ganha pão.
Mais o duro é que  antes de ter minha casinha,  sempre que fazia algo para o outro dizia; quando tiver a minha também vou mina la  com minhas feituras.  E não pode fazer pra mim mesmo me entristecia bastante.
Depois de ter sido assombrada por estes pensamentos fiquei quietinha. E assim , não foi fácil ficar longe das agulhas. Tenho uma compulsão,  meus dedinhos coçam ...É basicamente um vício  (kkkk).
As dores se foram depois de alguns dias, mas ainda não arrisco mais ficar tantas horas a fio  crochetando.
Faço  tudo aos poucos. Deixei a cortina de lado , ao menos por enquanto. E ando fazendo peças  que não me tomam muito tempo e esforço  das mãos.
Esses dias comecei a fazer bandeiras de crochê,quero coloca las em meu quarto. Espiem. ..


 
Lembram da mandala que eu fiz para meu galinheiro?
Algumas meninas me pediram o gráfico dela. Então tá aí meninas.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...